Transporte

DEM pode apoiar Taques, mas quer que governador resolva VLT e saúde

Fonte: Folhamax
0
Views:
41

O ex-governador Júlio Campos (DEM) disse que as críticas que o ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB), fez ao governador Pedro Taques (PSDB) – que segundo ele teria que “apresentar trabalho” para viabilizar sua candidatura a reeleição em 2018 -, “exageraram um pouco”. Para Campos, o atual chefe do poder executivo de Mato Grosso ainda é o favorito para a campanha eleitoral do próximo ano. As declarações foram dadas em entrevista ao Jornal do Meio Dia no último dia 10.

Segundo Campos – que vem se recuperando de uma cirurgia de transplante de fígado realizada em Fortaleza (CE) em março deste ano, em virtude do diagnóstico de cirrose hepática -, Pedro Taques, pelo fato de ser Governador de Mato Grosso e ter a máquina administrativa em suas mãos, possui pelo menos “um terço dos votos” para chegar ao final do processo eleitoral de 2018. Ele afirmou que, ao contrário da crítica de Mauro Mendes, Taques já vem apresentando trabalho.

“Eu acredito que as críticas do ex-prefeito Mauro Mendes exageraram um pouco. O governador tem todas as condições [de disputar a reeleição] por todas as condições que ocupa. É mais fácil chegar do que alguém que está começando do zero”, disse Júlio Campos.

O ex-governador citou ainda avanços da gestão de Taques – como o aparente avanço no diálogo com os servidores públicos na questão da Revisão Geral Anual (RGA), além das contratações da segurança pública. Campos sublinhou, no entanto, que o Chefe do Executivo precisa resolver a questão do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT), e os problemas enfrentados pela saúde para conseguir se reeleger “com certa facilidade”.

CONVITE

Durante a entrevista, Júlio Campos reafirmou o convite feito pelo DEM aos políticos do PSB que não aceitam a presidência do partido em Mato Grosso, ocupada pelo deputado federal Valtenir Pereira, a ingressarem na sigla. Os também deputados federais Fábio Garcia e Adilton Sachetti, os deputados estaduais Mauro Savi, Oscar Bezerra, Professor Adriano, o presidente da Assembleia Legislativa (Al-MT), Eduardo Botelho, além do próprio Mauro Mendes, são contra Valternir.

Questionado se poderia haver conflitos sobre uma eventual candidatura de Mauro Mendes ao governo do Estado pelo DEM – o que poderia contrariar os interesses do irmão de Júlio Campos, o ex-senador Jayme Campos -, o ex-governador afirmou que Jayme não possui pretensões de se candidatar. “Jayme teria uma prioridade neste momento. Mas o Jayme não está manifestando nenhum desejo de se candidatar a nenhum cargo majoritário ou proporcional. Se depender do Mauro ser candidato, ele teria muito bem vinda sua candidatura”.

Transporte