Transporte

Deputado propõe consulta popular para por fim ao Horário de Verão em MT

Fonte:
0

Tendo em vista o baixo consumo no Estado, em comparação a média nacional e supostos riscos as pessoas que saem muito cedo para escola ou trabalho, o deputado Federal Vitório Galli (PSC), solicitou ao governo que Mato Grosso não adote o Horário de Verão a partir deste ano. Um ofício com o pedido de realização de uma consulta pública sobre o tema foi encaminhado ao governador Pedro Taques (PSDB) no dia 23 de setembro. No entanto, não houve retorno sobre a situação.
 
Esta é a segunda vez que o parlamentar tenta abrir o debate acerca do adiantamento nos relógios. Em 2015, ele buscou informações sobre isso e destacou a desnecessidade da iniciativa. No documento ele reconhece que o País passa por uma crise no setor de energia elétrica, e que, tecnicamente, o horário de verão gera certa economia no consumo, entretanto, questiona se vale mesmo o sacrifício das pessoas essa mudança de hábitos.
 
Foi ressaltado ainda que em consulta popular realizada na Bahia, 80% dos baianos mostraram contrários a adesão ao horário de verão. E, em pesquisa realizada em Mato Grosso, no ano de 2015, foi apontada que a maioria dos mato-grossenses também são contrários ao horário de verão.
 
De acordo com a assessoria de imprensa de Galli, em Mato Grosso, no período do horário de verão em 2015, a economia foi na ordem de 4,64%, compreendendo o horário das 18h às 21h. A Energisa Mato Grosso apontou uma economia de 0,85% no consumo na edição 2015/2016.Assim, o deputado sugere que seja realizada uma consulta popular pelas redes sociais e site do Governo, ou mesmo numa parceria com o Tribunal Regional Eleitoral – TRE, com urnas eletrônicas nas sedes dos municípios.
 
“Estamos andando para trás, este método foi criado em 1931 e desde 1985 tem sido aplicado a determinados estados ano após ano. Precisamos incentivar o uso de energia solar, diminuir impostos sobre produtos como placas solares e lâmpadas LED, buscar meios modernos para diminuir o consumo de energia. Precisamos olhar para frente”, afirmou.
 
Horário de Verão
 

O Horário de Verão consiste no adiantamento do relógio durante as estações do verão e primavera, onde os dias são mais longos. O objetivo é ajudar no racionamento de energia elétrica, fazendo as pessoas aproveitarem mais a iluminação natural do Sol. Em 2016 o horário começa a valer a partir de 16 de Outubro, as zero horas, quando os relógios brasileiros devem ser adiantados em 1 hora nos estados em que a mudança é válido.

No caso de Mato Grosso, segundo a Energisa, o percentual de consumo economizado equivalia a 29.996,11 megawatts-hora (MWh), o suficiente para atender a uma cidade como Chapada dos Guimarães, com 19 mil habitantes, por um período de um ano.

Esta alternativa passou a vigorar no Brasil com o Decreto de Lei nº 20.466, de 1 de Outubro de 1931, estipulando o adiantamento do relógio em uma hora em todos os estados do território brasileiro. Atualmente, os estados da região Norte e Nordeste não participam do Horário de Verão.

O horário de verão existe atualmente em 30 países. A grande exceção são os países localizados na faixa equatorial, onde não existem variações de estações e o clima mantêm-se o mesmo em quase todo o ano.

Transporte