[pro_ad_display_adzone id="9377"]

Emanuel prioriza retomada de obras paralisadas em Cuiabá

Fonte: Folhamax
0

O prefeito Emanuel Pinheiro se comprometeu a retomar as obras paralisadas da Regional Sul, nesta quarta-feira (11), durante uma série de visitas às estruturas localizadas na região. Dentre os pontos vistoriados estão unidades do Programa Saúde da Família (PSF), asfaltos inconclusos e uma Praça Cultural Esportiva no bairro Jardim Passaredo. Acompanharam a vistoria o vice-prefeito Niuan Ribeiro, o secretário municipal de Obras, Vanderlúcio Rodrigues, o adjunto de Saúde, Herthon Gustavo Dias e os vereadores Lilo Pinheiro e Orivaldo da Farmácia.

“Nossa visita visa justamente analisar as situações destes lugares, para que as medidas cabíveis possam ser tomadas sem qualquer desperdício de recursos públicos. Nenhuma obra nova será iniciada até que concluamos o compromisso de entregar esses espaços à comunidade cuiabana”, afirmou o gestor.

Das obras paralisadas na Regional Sul, duas unidades do PSF – uma localizada no Jardim Imperial e outra no Jardim Passaredo – estão com cerca de 70% da construção pronta. Para o secretário de Obras, a interrupção por tempo indeterminado compromete o atendimento direto à população, considerando que um dos pontos atenderia mais de 25 mil pessoas da região.

“O posto do Jardim Imperial foi projetado para oferecer consultório médico e odontológico, com três equipes para cada especialidade à disposição do cidadão. Além disso, a unidade contaria com a presença de agentes comunitários de saúde, para operar na atenção básica. Portanto, é crucial que essa obra seja finalizada em tempo hábil, para que possa ser devolvida aos moradores”, pontuou Vanderlúcio Rodrigues.

Em se tratando da Praça Cultura Esportiva do bairro Jardim Passaredo, a paralisação das obras e a falta de respaldo da empresa vencedora da licitação, S.O.S Construtora, resultou na rescisão unilateral do contrato.

“Muitas notificações foram feitas ao longo de 2016 e após a não retomada dos trabalhos e a abstenção da empresa quanto a sua responsabilidade, decidimos rescindi-lo. Uma nova licitação será feita assim que obtivermos a autorização da Caixa Econômica Federal, que possui a contrapartida da estrutura”, contou Rodrigues.

Para que as obras paralisadas sejam retomadas com celeridade e agilidade, o prefeito solicitou um levantamento detalhado referente a cada estrutura e seus respectivos contratos. “As pastas de Saúde e Obras já estão viabilizando esses documentos, para que possamos medir em números quanto será necessário para terminar aquilo que fora deixado inacabado”, concluiu Emanuel Pinheiro.

[pro_ad_display_adzone id="9377"]