Infra
Bic Banner

Feirantes apostam no novo cartão postal para aquecer vendas no Mercado do Porto

Fonte: Cuiabá 300
0
Views:
4

Os comerciantes do Mercado do Porto estimam que as vendas tenham caído pelo menos 30% em relação ao mesmo período do ano passado.

Apesar da constante queda registrada nos últimos anos, os feirantes acreditam que as vendas possam aumentar com o aumento da circulação de pessoas na região após a revitalização da região, denominada Orla do Porto.

Às vésperas das festas de Ano Novo, o movimento no local era tranquilo se comparado ao volume de frequentadores que a feira costumava registrar antes da crise. “Isso que você está vendo aqui é 10% do que costumava ter há sete, oito anos atrás. Não era possível andar por esses corredores. A crise tem afastado muito os consumidores de todos os comércios. Eu acredito que em relação ao ano passado o movimento tenha caído em 30%”, diz o feirante Vandir Alves que há 24 anos vende hortifruti em sua barraca no Mercado do Porto.

Há mais de duas décadas no Mercado, Vandir ressalta que o local se tornou um ponto turístico da cidade e que este é um fator que contribui para as vendas no espaço, porém diante do período de recessão não tem ajudado a alavancar a comercialização dos variados produtos dos feirantes. 

“As pessoas ainda optam por comprar na feira porque sabem que os produtos são mais frescos e de maior qualidade em comparação aos supermercados. Apesar da redução no movimento, as pessoas ainda conservam o costume de comprar vegetais na feira. Além disso, muita gente vem aqui para passear, comer um pastel porque  o mercado faz parte da tradição cuiabana e pode ser considerada um ponto turístico também”, ressalta.

O feirante explica que supermercados podem ter uma venda mais volumosa que os feirantes porque os consumidores dos outros comércios acabam indo comprar outros produtos e acabam também adquirindo vegetais que poderiam ser adquiridos na feira. “ Ele anda menos. É mais prático tudo num lugar só”, pontua.

Outro ponto que é citado pelo comerciante como fator que contribuiu para a queda nas vendas foi também o abandono que a região do Porto sofreu durante anos. “Muita gente se afastou daqui porque tinham medo de passar em determinados lugares. Mas com a revitalização do bairro as pessoas estão voltando a frequentar o Porto e acredito que isso contribua para que a gente venda mais”, salienta.

O Mercado do Porto fica aberto ao público todos os dias e conta com mais de 150 bancas dos mais variados produtos.

Infra
Bic Banner