Infra
Bic Banner

Forças de Segurança avaliam as ações da operação Bairro Seguro

Fonte: Cuiabá 300
0
Views:
0

Representantes de todas as forças de Segurança Pública, comandos especializados e coordenadores das 15 Regiões Integradas de Segurança Pública (RISPs) estiveram reunidos durante a manhã desta terça-feira (02.08), na Sesp. O objetivo foi avaliar as ações da operação Bairro Seguro e conhecer as ferramentas de análise criminal utilizadas pela Secretaria de Segurança.

O secretário adjunto de Integração Operacional da Sesp, Rhaygino Setúbal, agradeceu e parabenizou todas as instituições pela atuação durante a operação, que segue até o final do mês. “Quero parabenizar aqui o esforço de todos nas ações deflagradas. Graças ao empenho e dedicação de cada um alcançamos resultados expressivos nas primeiras 24 horas de operação”, disse.

De acordo com Setúbal, a Sesp já fez todo o planejamento mensal das operações para que os trabalhos possam ser direcionados.

Durante a reunião, os comandantes regionais e forças especializadas da Polícia Militar e Polícia Judiciária Civil explicaram parte do planejamento de atuação para os próximos dias na região metropolitana.

Para Várzea Grande, o comandante do CR 2, coronel PM Alessandro Ferreira, pontuou a parceria com a Polícia Civil através do núcleo de Inteligência, na produção de informações, bem como a parceria com a PJC no cumprimento dos mandados de busca e apreensão, especialmente de adolescentes infratores. “Essas ações terão prosseguimento nos próximos dias”, declarou.

Outro ponto em destaque na fala do comandante foi quanto às visitas que são realizadas em residências e comércios pelos policiais militares em bairros estratégicos de Várzea Grande.

“Estamos fazendo esse policiamento com orientações focadas na prevenção primária do crime, com dicas de segurança para o dia a dia. Ao mesmo tempo que colocamos a polícia presente nas ruas, fazemos a aproximação com as pessoas, para que a população sinta que a polícia está indo até ela”, disse.

O delegado geral da Polícia Civil, Rogério Modeli, agradeceu o envolvimento de todos principalmente na operação Bairro seguro. “Hoje, olhamos os dados estatísticos em conjunto, fazemos a análise criminal em conjunto, planejamos e executamos as ações conjuntamente. Esse trabalho, por mais lógico que possa ser, era feito apenas de forma reativa. Conseguir os nossos melhores resultados é o que há de mais gratificante para nós profissionais da segurança pública”.

Assim como o delegado geral, o comandante geral da Polícia Militar, coronel PM Gley Alves, também destacou a importância do trabalho integrado entre as forças.

“Estamos construindo essa forma de trabalhar, integrados e regionalizados. É uma questão de rompimento de uma cultura para outra que queremos construir, que é fortalecer realmente essa integração, e muitas vezes nos despir de vaidades em prol de um bem comum”, afirmou.

A atuação da Politec na realização de perícias e exames também ganhou espaço na reunião. Na oportunidade, a diretora geral da Politec em substituição legal, Alessandra Paiva Puertas, destacou o trabalho de perícia balística e de medicina legal durante as operações.

“Trabalhamos bastante na perícia balística quando ocorrem as apreensões de armas e munições. Assim como na Medicina Legal, quando é preciso fazer exame de corpo de delito nas pessoas presas e apreendidas. Além disso, a Politec vem colaborando nas operações subsidiando os setores de Inteligência com informações”, disse Alessandra.

O comandante geral do Corpo de Bombeiros, coronel BM Julio Cezar Rodrigues, enfatizou a contribuição da instituição dentro das ações integradas.

“Temos o poder de polícia para agir não sobre as pessoas, mas para obrigar os detentores de propriedade que prevejam medidas de segurança contra sinistros. Vamos continuar sendo parceiros das ações, deslocando nossos militares para os serviços técnicos e vistorias”, afirmou.

Para o secretário adjunto de Inteligência da Sesp, Gustavo Garcia, a integração só é possível devido ao compartilhamento de informações e da integração de banco de dados. “Temos muito a avançar. Com o compartilhamento das informações a Inteligência ficará cada vez mais forte, e isso causará reflexo na parte operacional”, declarou.

Uma nova reunião deverá acontecer na próxima semana para os coordenadores das RISPs apresentarem os trabalhos realizados, resultados obtidos e apresentar o planejamento para a semana seguinte.

Bairro Seguro

A operação Bairro Seguro, deflagrada na sexta-feira (30.07) pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), terminou com 386 pessoas presas sob suspeita de envolvimento em crimes de roubo, furto e tráfico de drogas em Cuiabá, Várzea Grande e diversos municípios de Mato Grosso.

A ação integrada foi realizada nos 141 municípios do Estado e resultou em 276 mandados de busca, apreensões e prisões, 78 prisões por mandado, 251 flagrante delito, 29 termos circunstanciados, 30 mandados de apreensão de adolescentes, 55 armas de fogo apreendidas, 60 veículos recuperados e mais de 30 kg de apreensão de drogas.

Infra
Bic Banner