[pro_ad_display_adzone id="9377"]

Governo do Estado já quer iniciar testes do VLT

Fonte: Folhamax
0

Após firmar acordo com o Consórcio VLT para a retomada imediata das obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), o governo do estado já pretende abrir um processo de licitação para contratar uma empresa para operacionalizar os testes de rodagem do VLT que serão realizados concomitantemente com as obras que deverão ter início já em maio. 

De acordo com o secretário de Estado de Cidades (Secid), Wilson Santos (PSDB), o governo já deve apresentar um Procedimento de Manifestação de Interesse – PMI, para contratação de uma empresa para operar os primeiros testes do VLT. 

"O governo não tem experiência e nem interesse em operar o VLT. Então assim que começar as obras, que esperamos que seja ainda neste, nós vamos preparar uma PMI para que empresas interessadas se manifestem o interesse em operar o VLT", disse o secretário Wilson Santos lembrando que o primeiro trecho de conclusão está previsto para março de 2018. 

"De acordo com o contrato, nós inauguramos o primeiro trecho – Aeroporto/Porto – em março do ano que vem. Então iniciará a fase dos testes que eles chamam de 'marcha branca'. Como não é a operação oficial, quem será responsável é o Estado. Por isso vamos ter que contratar uma empresa", explicou. 

Já em relação ao modelo de para explorar o modal de transporte, Wilson Santos disse que o governo já definiu por uma PPP – Parceria Pública-Privado.

"Será por uma PPP. O governo não tem interesse em tomar conta desse modal. Nós vamos preparar uma PPP para que empresas que já tem experiência em operacionalizar o sistema do VLT, possa tomar conta do novo transporte", finalizou. 

O acordo com o Governo do Estado e o Consórcio VLT (Santa Bárbara, CR Almeida, CAF Brasil Indústria e Comércio, Magna Engenharia Ltda. e Astep Engenharia Ltda.) ficou em R$ 922 milhões para a conclusão integral da implantação do modal. A previsão é de que as obras sejam retomadas em maio deste ano com prazo de conclusão total de 24 meses. 

De acordo com o contrato, a primeira etapa será conclusa em março de 2018, no trecho entre o aeroporto de Várzea Grande até a estação do Porto, em Cuiabá. Até dezembro de 2018 deverá entrar em funcionamento todo o trecho da linha 1, num total de 15 quilômetros, entre o aeroporto de Várzea Grande e o Terminal do Comando Geral, em Cuiabá. 

Já a linha 2, que compreende o trecho de 7,2 km entre a avenida Tenente Coronel Duarte (Prainha) e o Parque Ohara, no Coxipó, será entregue até maio de 2019. 

O documento foi entregue ao Ministério Público Estadual (MPE) na última sexta-feira (31) e também será enviado ao Ministério Público Federal (MPF), que vão avaliar o acordo. 

[pro_ad_display_adzone id="9377"]