[pro_ad_display_adzone id="9377"]

Governo vai iniciar reconstrução da ponte Benedito Figueiredo

Fonte: Da Redação
0

A empresa A.I Fernandes Serviços de Engenharia vai tocar a obra de reparo definitivo da ponte  Benedito de Figueiredo, no Rio Coxipó, entre os bairros Coophema e Praeirinho, em Cuiabá. A empresa venceu a licitação de Tomada de Preço e foi homologada para realização dos serviços de reconstrução da cabeceira da ponte.

O secretário de Estado das Cidades, Wilson Santos, já assinou o contrato com a empresa e a ordem de serviço circulou no Diário Oficial desta quarta-feira (06.09). O custo final projetado para obra é de R$ 626,34 mil e o prazo para conclusão de três meses.

A ponte compõe os projetos de mobilidade urbana idealizados para a Copa do Mundo de 2014, porém ainda está sob responsabilidade da Secretaria de Estado das Cidades (Secid-MT), que ficalizará os trabalhos.

No ato da assinatura do contrato, o secretário Wilson Santos pediu celeridade da empresa na condução da obra para evitar que os serviços se prolonguem durante a intensificação do período chuvoso. “Não podemos mais esperar nenhum dia, vou dar a ordem de serviço e preciso que os trabalhos aconteçam de forma rápida para evitar que as chuvas interrompam as ações”, ponderou ele.

Entre os itens previstos estão a estabilização da margem esquerda da cabeceira da ponte com a utilização de gabiões caixa (tipo de estrutura armada, flexível, drenante e de grande durabilidade e resistência) e o reaterro compactado da área. Inicialmente não haverá necessidade de interdição do trânsito no local, apenas na fase final para pavimentação da estrutura.

A execução tem duração prevista de 90 dias e o contrato terá vigência de 180 dias para garantir a legalidade durante a entrega provisória e definitiva da obra. De acordo com o edital, a garantia do serviço é de cinco anos após a entrega final ao Estado.  

A ponte Benedito Figueiredo possui 155 metros de extensão, 12,8 metros de largura e duas faixas de circulação. A construção teve orçamento final de R$ 5,83 milhões e visou desafogar o trânsito na Avendida Fernando Corrêa, uma das principais de Cuiabá.

Entenda o caso

Em fevereiro de 2017, a ponte chegou a ser inteditada devio ao desmoronamento de parte da margem esquerda da estrutura. O problema deveu-se à mudança no curso do rio Coxipó, que corta o local. Os reparos emergenciais foram feitos pela Prefeitura Municipal de Cuiabá com projeto da Secid. Os trabalhos de resolução do problema, que começarão agora em setembro, ficarão a cargo do Governo do Estado, via Secretaria das Cidades. 

[pro_ad_display_adzone id="9377"]