[pro_ad_display_adzone id="9377"]

Largo do Rosário terá mirante, parque infantil e pista de skate

Fonte: Da Redação/Hipernotícias
0

Mais um projeto está sendo elaborado para comemorar o tricentenário de Cuiabá. A Secretaria de Estado das Cidades (Secid) realizou uma audiência pública  no salão paroquial da Igreja Nossa Senhora do Rosário e São Benedito, no Centro da cidade, para discutir as propostas arquitetônicas da revitalização da região do Largo do Rosário, popularmente conhecida como Ilha da Banana.

De acordo com a superintendente de projetos e orçamentos da Secid, Lúcia Flávia, a ideia deste segundo encontro é ouvir a sociedade, representantes da Prefeitura, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), vereadores e os moradores da região para finalizar o projeto que prevê uma praça no lugar do complexo de imóveis existente hoje, que acabou virando um espaço para moradores de rua e usuários de drogas.

O projeto usado como base para apresentação foi elaborado em 2012 em virtude da obra de implantação do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) em Mato Grosso. A obra proposta engloba uma área de 10 mil metros quadrados, onde será construída uma área de convivência, com pontos alusivos à cultura cuiabana.

A proposta envolve cinco patamares. O primeiro é referente à linha de memória que será composta por uma área de convívio, canteiro, jardins, arquibancadas e esguichos d’água. O segundo envolve uma área com pergolado de madeira, visão para o centro histórico e arborização. A terceira permite um espaço para a comunidade católica e cuiabana de modo geral realizar festas em um pátio com 1.500 m², além de agregar restaurantes, cafés e sanitários. Já os quarto e quinto patamares agregam recreação e o mirante com espaços para parques infantis, paisagismo, pista de skate e área de ginástica.

“A gente abre um espaço para as pessoas darem opinião e dar uma visão diferente do que esperam da Cuiabá 300 anos. Tudo isso para tornar um local de convivência no local que já é uma referência histórica para a Capital”, falou.

Edson Rodrigues/HiperNotícias

ilha da banana

 

O vereador Abílio Júnior (PSC) participou do debate para fiscalizar o projeto e também dar a sua contribuição enquanto arquiteto de formação. Na avaliação dele, é importante a ação da Secid porque Cuiabá não está acostumada a receber debates que visam melhorar a cidade e isso já é um ponto positivo.

Edson Rodrigues

ilha da banana

“Gostei das plataformas de visualização. Temos uma vista incrível. O projeto é bacana, mas com alguns pontos podemos avançar ainda mais, como por exemplo, na questão de acessibilidade a portadores de deficiência. As escadas prejudicam e muito. Isso precisa receber uma atenção diferenciada para que essas pessoas também possam participar dos benefícios”, avaliou.

Já o vereador Dilemário Alencar (PROS), por sua vez, defendeu que o programna deve integrar o Morro da Luz. “O Morro da Luz é um ponto histórico e deve deixar de ser referência como ponto de uso de drogas. As pessoas precisam voltar a percorrer a área para que ela possa ser ocupada e a Polícia Militar tenha menos trabalho com relação ao registro de ocorrências de roubos e furtos na região”, defendeu.

Desocupação

A demolição de 13 dos 15 imóveis edificados na área teve início no dia 11 junho e a previsão é de que tenha duração de 30 dias úteis. Agora, faltam apenas quatro imóveis que ainda correm com ações judiciais. A previsão é que nos próximos dias dois já sejam derrubados e as obras tenham inicio no dia 11de junho e seja entrega antes do aniversário da Capital, em 2019.

[pro_ad_display_adzone id="9377"]