[pro_ad_display_adzone id="9377"]

População é convidada a participar de audiência que debate reativação da Salgadeira

Fonte: Hipernotícias
0

Uma audiência pública, a ser realizada na próxima quarta-feira (23), vai debater a revitalização do complexo turístico da salgadeira, que se encontra fechado, atualmente. A proposta foi do vereador Mário Nadaf (PV). A sessão tem início às 9h, no plenário de deliberações, na Câmara Municipal de Cuiabá.

O complexo turístico da salgadeira, localizado às margens da MT-251, rodovia que liga Cuiabá a Chapada dos Guimarães (60 km da Capital), foi fechado em outubro de 2010 após uma decisão judicial. Na época, o local sofria a intervenção de terceiros, como donos de restaurantes, que atuavam ilegalmente, obtendo vantagens econômicas em uma área pública sem autorização do estado ou do município.

Através da Audiência Pública, o parlamentar visa debater com a população e as autoridades necessárias a reativação do Complexo da Salgadeira, por que a demora do projeto, questões que colocam o complexo como apenas um lugar de contemplação turística, deixando de ser opção de lazer para a população local, dentre outros relacionados ao tema.

Com intuito de valorizar e preservar o complexo turístico deu inicio as obras no de 2005, que por inúmeros motivos ficaram paradas por seis meses. A primeira parte da revitalização, referente à área em que fica a cachoeira, deveria ficar pronta em dezembro do ano de 2015, enquanto o restante, em abril de 2016.

Há duas semanas o Governo de Mato Grosso conseguiu obter a licença ambiental para realizar as obras de revitalização do Complexo da Salgadeira. A licença ambiental foi obtida na última quinta-feira (10) e o próximo passo é a realização da licitação para definir quem vai tocar as obras do local, que é um dos favoritos para lazer tanto de turistas quanto de cuiabanos.

Segundo o secretário adjunto de Turismo, Luís Carlos Nigro as obras terão início ainda este. “Em 30 a 45 dias teremos a conclusão da licitação e até o aniversário de Cuiabá a obra será concluída”, exalta o adjunto.

“Tenho certeza de que essa audiência contribuirá para que o parlamento avalie a situação com mais clareza, diante das informações ali prestadas, sua legalidade, com o intuito primordial que é beneficiar a população cuiabana”, finalizou o vereador.

[pro_ad_display_adzone id="9377"]