Transporte

Quase 25 mil serão beneficiadas com retomada do Minha Casa Minha Vida

Fonte: Fato e Notícia
1
Views:
2

O setor de habitação em Mato Grosso deve voltar a aquecer este ano com o destravamento das obras do programa Minha Casa Minha Vida e anúncio de novos recursos para empreendimentos, que somados se aproxima do valor de 1 bilhão. No momento, a prioridade é destravar a quantia de R$ 300 milhões de recursos para concluir as 6.100 obras paradas do programas de habitação.

A conclusão dessas casas deverá beneficiar cerca de 25 mil pessoas, pelos cálculos do vice-presidente da Caixa Econômica Federal, Nelson Souza, que participou de uma reunião com empresários, equipe da instituição financeira e o deputado Estadual Ezequiel Fonseca (PP), na manhã desta segunda-feira, 1º de agosto, para viabilizar o projeto.

Os recursos para o Minha Casa Minha Vida serão destinados para a finalização de casas destinadas às pessoas com renda de até R$ 1.600, que na escala do programa corresponde à Faixa I, dentre às três existentes. São voltadas para famílias de baixa renda com chances de serem beneficiadas com o subsídio máximo do programa, até 96% do valor do imóvel.

A retomadas das obras é o nosso grande objetivo aqui, pois infelizmente temos uma estatística que não é uma das melhores em Mato Grosso.  Analisamos o histórico de performance do Estado e não é o que está hoje. “Mato Grosso sempre teve entregas no prazo, boas construções e de fomento da economia”, ressaltou o vice-presidente da Caixa.

O segundo objetivo da Caixa Econômica é o de contratar novas obras e empreendimentos. Conforme Nelson aponta, o Brasil tem avançado na construção de casas para as demais faixas de renda, mas o Estado não tem acompanhado essa evolução. “Nós precisamos voltar a contratar, a começar novas obras. O Brasil inteiro já tá contratando Minha Casa Minha Vida a faixa II e III e aqui não começamos ainda, então está atrasado”.

Fomento

Para o vice-presidente da Caixa, não há o que falar do passado ao demonstrar entusiasmo com a quantia que será destinada para o Estado. “Estamos falando de 1 bilhão de reais para Mato Grosso ainda em 2016 nesses dois objetivos. Imaginem quantos empregos nós vamos gerar? E o melhor disso tudo às famílias que estão esperando, são 25 mil pessoas satisfeitas. Além disso, vamos também fomentar a construção civil, porque depois da solenidade de entrega desses empreendimentos, começa a compra de material de construção, ou seja, tem um pós que é grande e pega uma outra indústria da cadeia da construção civil”.

Transporte