Infra
Bic Banner

Retorno das obras acontece em setembro; conclusão deve ocorrer em seis meses

Fonte: Redação/O Documento
0
Views:
9

O Secretário de Estado das Cidades (Secid-MT), Wilson Santos, participou de audiência pública para debater a retomada das obras do Complexo Turístico da Salgadeira, situado na rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251), acesso à Chapada dos Guimarães (65 km de Cuiabá). O encontro aconteceu na Câmara Municipal de Cuiabá e foi requerido pelo vereador Mario Nadaf.

Durante a sessão o chefe da Secid-MT esclareceu que o Governo de Mato Grosso firmou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) junto ao Ministério Público Estadual (MP) com as condições de retomada e conclusão das obras de revitalização do Complexo Salgadeira.

Além disso, o retorno dos trabalhos será feito por meio de dispensa de licitação, modalidade onde o Estado tem o poder de selecionar a empresa para tocar a obra e os trabalhos devem ser concluídos em 180 dias após a ordem de serviço, que deve ocorrer em setembro.  “Nós conseguimos o aval do Ministério Público para que essa obra seja retomada por dispensa de licitação. Já estamos avaliando algumas empresas e vamos escolher uma empresa com capital, séria e que não deixe a obra pela metade. Não daremos aquela obra para empresa ruim. O MP entendeu que isso seria possível por diversos riscos que aquele lugar oferece”, explicou Wilson.

Outro questionamento debatido durante a audiência foi o retorno de um espaço adequado para banho na Salgadeira. Conforme o secretário Wilson, por determinação do governador Pedro Taques, os técnicos da Secid-MT estão trabalhando junto ao Ministério Público Estadual (MP) para garantir banho aos visitantes. “Estamos trabalhando paralelamente ao projeto de readequação e vamos incluir um local adequado para banho na Salgadeira. Já existem estudos preliminares que nos ajudarão a encontrar uma solução. Mas as coisas mudaram, a população de Cuiabá e da Baixada Cuiabana cresceu e, por isso, estamos avaliando a possibilidade de limitar o número de banhistas por dia”, enfatizou Santos.

O representante da Secretaria de Estado de Desenvolvimento (Sedec-MT), Reinaldo Guimarães disse que além de prevê a recuperação da estrutura física, o projeto também contempla a recuperação da área ambiental degradada ao longo dos anos. “A Salgadeira é um local turístico e social e além de recuperar os prédios e construir uma nova estrutura, tivemos a preocupação com a natureza, então também faremos a replantação de plantas nativas e demais adequações que necessitar”, explanou.

Histórico

O Complexo Turístico da Salgadeira tem área total de 72,4 mil metros quadrados. O local foi interditado em 2010 por determinação judicial, devido à detecção de vários problemas ambientais, como a disposição de resíduos a céu aberto causados pela ocupação e uso irregular do espaço ao longo dos anos.

As obras de revitalização da Salgadeira foram iniciadas em 2014, com previsão de entrega até a Copa do Mundo e paralisados devido a inconsistências de projeto. Foram retomadas em 2016, mas parada novamente devido ao término do contrato.

O projeto atual prevê estacionamento, guarita, posto policial, locais para instalação de lojas, restaurantes, centro dedicado ao turista, espaços para trilhas e passeios, e adutora e coletor para tratamento de esgoto.

Infra
Bic Banner