Transporte

Taques garantiu conclusão de trecho do VLT até 2018, afirma Emanuel

Fonte:
0
Views:
0

O prefeito eleito da Capital, Emanuel Pinheiro (PMDB), afirmou ter recebido do governador Pedro Taques (PSDB) a garantia de que um trecho da obra do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) será concluído até 2018.

Segundo Emanuel, trata-se do trecho que compreende o Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, até a Avenida XV de Novembro, em Cuiabá. O assunto foi tratado nesta quinta-feira (3), quando Taques e Emanuel se reuniram no Palácio Paiaguás.

“Falamos sobre o VLT e ele disse que vai retomar e vai concluir as obras até a Avenida XV de Novembro. Ele espera que isso ocorra no prazo máximo até 2018”, disse o prefeito eleito.

“O governador me disse: ‘você que se preocupou, pode ter certeza que isso é um fato. Vou lançar a retomada das obras’. Isso me deixou muito feliz porque tenho o VLT como a mola propulsora do desenvolvimento urbano da Capital, não só do transporte coletivo”, completou Pinheiro.

Parceria

O secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, reafirmou que o principal entrave para a retomada e conclusão da obra é a falta de recursos. Ele disse, no entanto, que o Executivo já está sendo procurado por algumas empresas que se interessam em firmar parcerias público-privada (PPPs).

“Principal obstáculo para o VLT, todos sabem, é a falta de recurso financeiro. A Secretaria de Cidades está analisando propostas de parcerias público-privadas. Existem grupos empresariais procurando o Governo para fazer essa PPP. Isso está em análise”, disse ele, que também participou do encontro com o prefeito eleito.

Taques lembrou que o VLT é um assunto que está judicializado, por meio de um processo na Justiça Federal, inclusive com uma manifestação da Procuradoria no sentido de não realizar mais o acordo com o consórcio.

“Temos que achar a saída e apresentar lá no processo judicial para que o juiz possa autorizar. Continuamos sem medir esforços para buscar uma saída para o VLT. Está demorando. Já estamos há um ano e dez meses aqui. Mas o governador já disse reiteradas vezes que só vai retomar a obra do VLT quando ele souber quanto foi gasto até agora, quanto vai custar e de onde vem o dinheiro. Sem isso, não adianta retomar as obras”, disse.

“Se ‘retomar por retomar’ vamos cair no mesmo erro do Governo passado, que começou uma obra sem ter previsão de término, sem um projeto executivo, sem um projeto financeiro”, concluiu.

Transporte