[pro_ad_display_adzone id="9377"]

Wilson entrega a Pinheiro projeto para estancar alagamento em Viaduto da UFMT

Fonte: Folha do Estado
0

O prefeito Emanuel Pinheiro e o secretário estadual de Cidades(Secid), Wilson Santos se reuniram, nesta última sexta-feira (17), e firmaram o compromisso de estancar o problema de alagamento que há tempos vem causando transtornos a centenas de motoristas que precisam passar diariamente pelo Viaduto da UFMT.

Santos entregou a Pinheiro o projeto que prevê obras de drenagem no Córrego do Barbado O objetivo é colocar um ponto final aos constantes transtornos com os alagamentos que ocorre no Viaduto Jornalista Clóvis Roberto, mais conhecido como ‘Viaduto da UFMT’. A obra completa ficará em torno de R$ 5 milhões e a prefeitura tem 10 dias para avaliar o projeto.

De acordo com o secretário da Secid o projeto custou R$ 520 mil ao Estado e já foi pago. ‘Agora a primeira etapa da obra ficará em R$ 1.033 milhão. E a segunda etapa ainda vamos dimensionar o valor. Mas o total dessa obra será entre R$ 3 e R$ 5 milhões’

Agora a Prefeitura de Cuiabá tem o prazo de 10 dias para avaliar tecnicamente o projeto de infraestrutura apresentado pelo Governo do Estado. O compromisso firmado se dá em virtude do decreto municipal N.º 6.212, de janeiro de 2017, que disciplina os procedimentos para a realização de obras nas estruturas urbanas edificadas por ocasião da Copa do Mundo FIFA Brasil 2014.

Para o prefeito, este procedimento é uma necessidade, uma vez que – durante o período de chuvas – esta obra tem causado diversos transtornos, além de prejuízos patrimoniais e materiais à população. “Houve ali um sério problema na sua construção e desde sua finalização ela tem gerado problemas contínuos. Então, em respeito ao nosso decreto, nós iremos tomar conhecimento de todo o projeto, fazendo as ponderações e alterações necessárias dentro do prazo devido. Não vamos arrastar o processo, para que tão logo as obras sejam iniciadas e os contratempos solucionados”, afirmou.

Para o secretário Wilson Santos, a participação efetiva da Prefeitura de Cuiabá para o andamento correto das obras é fundamental. “É de interesse do município ser parte do processo de melhorias da infraestrutura daquela região e nós somos absolutamente a favor do seu envolvimento. Esse trabalho feito de forma conjunta vai permitir que a obra solucione definitivamente o problema com os frequentes alagamentos, que tomaram proporções imensas e que hoje deixam a população no aguardo de uma solução permanente. Para resolver essa questão, contamos com a parceria da Faculdade de Engenharia Sanitária da UFMT, com o que há de melhor em nível estadual para a realização deste projeto”, contou.

A reunião de apresentação das intervenções estruturais no viaduto também foi marcada pela atual interdição da ponte sobre o Rio Coxipó, Benedito Figueiredo, que interliga o bairro Jardim Califórnia – Beira Rio, com a Avenida Engenheiro Quidauguro Fonseca, no bairro Coophema. O prefeito Emanuel Pinheiro pediu um prazo para o Estado, para que as obras necessárias que garantam a segurança à população sejam feitas em tempo hábil, eliminando os transtornos acarretados pelo desvio do trânsito.

“Estamos cobrando primeiro o projeto que deverá ser feito para a recuperação da ponte e, segundo, o prazo para que esta obra seja concluída. Queremos dar essa satisfação ao povo cuiabano, em virtude da interdição que causa inúmeras dificuldades para quem precisa trafegar por ali. Entretanto, compreendemos também que as condições climáticas acabam por atrasar esse procedimento, então vamos aguardar a manifestação do Estado”, concluiu o gestor.

[pro_ad_display_adzone id="9377"]