Transporte

Prefeito cobra mudança de postura no trânsito caótico

Fonte: Gazeta Digital
0
Views:
0

Admitindo que o trânsito de Cuiabá é "extremamente violento", o prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) lançou na manhã desta segunda-feira (15) a campanha "Maio Amarelo", convocando todos os motoristas de veículos, especialmente os infratores, a mudarem de postura, com objetivo de reduzir mortes e acidentes na capital.

Na cerimônia, a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) não repassou dados precisos sobre óbitos de janeiro a maio, mas foram registrados pelo menos 33 casos. Ano passado, foram 100.

O "Maio Amarelo" atende à campanha internacional, proposta pela ONU, no sentido de aliviar estatísticas que são preocupantes nas grandes cidades do mundo, principalmente nas que, como Cuiabá, cresceram desordenadamente.

A campanha local, que tem como mensagem "trânsito humanizado começa com você", começou timidamente dia 1º de maio e terminará dia 31.

A expectativa porém é a de que o que tenha sido falado em maio valha para o resto do ano.

Na visão do prefeito, não adianta programa algum se cada um não fizer sua parte.

"São 400 mil veículos circulando nas ruas de Cuiabá e temos que pensar no que todos nós juntos podemos fazer pela paz no trânsito", discursou. "Tem que respeitar leis de trânsito, não parar em vaga que não é para parar, não furar semáforo vermelho, ciclistas devem usar capacetes, porque o trânsito como esta hoje é palco de transgressão e violência".

Prefeito ressaltou ainda o problema da bebida alcoólica associada a altas velocidades.

O secretário de Mobilidade Urbana de Cuiabá, Antenor de Figueiredo Neto, informa que as infrações mais comuns em Cuiabá são a falta do uso do cinto de segurança e o avanço do sinal vermelho. "Isso é uma verdadeira roleta russa, atravessar o sinal sem saber com quem pode cruzar adiante e sem cinto", repreende.

O secretário cita ainda como infrações preocupantes as ultrapassagens indevidas.

Divulgação 

Ele afirma que toda a capital está bem sinalizada e não haveria motivo de transgressão.

Faixa cidadã

O prefeito anunciou, como um dos avanços dentro do "Maio Amarelo", que no máximo semana que vem vai lançar formalmente o programa "Faixa Cidadã", para que todo motorista pare imediatamente assim que o pedestre pisar na faixa branca e levantar a mão, para atravessar, a exemplo do que já ocorre em alguns pontos da cidade, como em frente ao Shopping Goiabeiras.

Corredor de ônibus

Ascom Prefeitura Cuiabá

Sobre os corredores exclusivos para ônibus, ressaltou que até julho as pessoas vão receber multas educativas, ou seja, que não têm impacto financeiro, mas servem de aviso.

Isso porque os motoristas ainda estão infringindo a nova regra, principalmente na avenida do CPA, onde a invasão da faixa exclusiva pode ser vista a qualquer momento do dia ou da noite.

Tarifa social

O prefeito aproveitou a campanha "Maio Amarelo" para ressaltar que a humanização no trânsito também pode se dar através de decretos como o que garante a tarifa social, ou seja, em feriados, passageiros pagam a metade de preço.

Benefício foi garantido pela primeira vez no dia 1 de maio e também ontem, Dia das Mães. Mas o decreto assegura a tarifa social também para 7 de setembro, dia dos pais, das crianças, Natal, Reveillon, carnaval e aniversário de Cuiabá.

"Disse aos empresários, para convencê-los de que será bom para todos – até porque o decreto já estava assinado e teriam que atender de qualquer forma – que eles vão ganhar em volume e foi o que aconteceu", aposta o prefeito. No domingo Dia das Mães deste ano, com a tarifa social, a circulação de pessoas aumentou em 12% em relação ao ano passado.

Passarelas

Rota do Oeste

Na cerimônia, o prefeito rassaltou que a ordem de prioridade no trânsito deve ser da pessoa com deficiência física, depois o pedestre, os coletivos, ciclistas e só então o motorista. No entanto, eles "se acham os donos da rua".

Destacou a reforma das duas passarelas da avenida Fernando Correa, que estavam "um caco, um lixo".

Disse ainda que ia instalar elevadores nelas para portadores de deficiência, mas foi informado, por meio de ofício da Secretaria de Estado de Cidades (Secid), que não avançasse mais na estruturação delas porque serão brevemente demolidas, porque estão na rota do VLT.

Porém, uma passarela nova está sendo construída, apartir desta segunda-feira, em frente à Rodoviária de Cuiabá.

Campanha educativa

As iniciativas pensadas para mudar comportamentos são blitzes educativas, palestras em escolas e em empresas e peças publicitárias, divulgadas na imprensa.

Não há previsão de multa com impacto financeiro, por enquanto.

A primeira blitz foi para marcar o Dia das Mães, lembrando da lei da cadeirinha, que determina que crianças com menos de 10 anos devem viajar no banco de traz do carro, sendo de 1 a 4 anos na cadeirinha. Para as de 4 a 7 anos, a indicação e de assento de elevação ou "booster", com o cinto de segurança de três pontos do carro.

Para o prefeito, tudo que precisa mudar tem que começar de algum ponto. Lembrou a lei do cinto de segurança que também gerou dificuldade, na década de 90, e agora a maioria das pessoas já incorporou.

"Toda quebra de paradigma exige envolvimento de todos", reforçou.

Ele pediu mudança de atitude também dos agentes de trânsito, que estavam presentes da solenidade do "Maio Amarelo", para que tenham "paciência" na abordagem aos irregulares.

Transporte