Transporte

Representantes municipais discutem ações para o turismo em Mato Grosso

Fonte: Cuiabá 300
0
Views:
0

O Encontro de Secretários e Dirigentes Municipais de Turismo, realizado nesta quarta e quinta-feira (15 e 16.03) no Hotel Fazenda Mato Grosso, contou com extensa programação de palestras e apresentações técnicas. Coordenado pela equipe da secretaria adjunta de Turismo da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), o evento contou com a adesão de 40 municípios e foi considerado um sucesso.

De acordo com o secretário adjunto de Turismo, Luis Carlos Nigro, o encontro serviu para aproximar os gestores e criar um canal de comunicação para a troca de informações. “A nossa intenção com a realização dessa iniciativa é promover a articulação entre os agentes que atuam na área do turismo em cada cidade deste Estado, para que juntos, possamos entender as necessidades e pontuar as ações que poderão fortalecer os municípios e, assim, facilitar o desenvolvimento do turismo envolvendo toda a comunidade”, explicou.

Para o novo secretário de Turismo de Nobres, Daniel Martins, a iniciativa possibilitou que os gestores se conhecessem e também acessassem mais informações sobre as políticas estaduais que incentivam o segmento, como por exemplo, sobre a formatação de projetos e captação de recursos federais, estaduais e via emendas. “Estou achando muito interessante o evento, pois, além da capacitação técnica que estamos recebendo, podemos fazer perguntas, esclarecer as dúvidas e saber mais detalhes sobre o que está acontecendo em cada cidade, pois, acredito que o turismo não se faz sozinho, temos que nos unir para nos fortalecer e desta forma, acredito que todos são beneficiados”, falou.

Programação

Na quarta-feira (15.03), a programa do encontrou durou todo o dia. O secretário Nigro abriu os trabalhos apresentando toda a estrutura da secretaria aos participantes e falou sobre a Feira Internacional do Turismo do Pantanal – a FIT 2017 citando detalhes da programação e convidando todos para participar. “Este ano, a FIT Pantanal terá espaço náutico, de esportes de aventura, de artesanato, de agricultura familiar, apresentações culturais, gastronomia e a aldeia do conhecimento, entre outras atrações. Por isso, é importante que os gestores se mobilizem e participem conosco deste grandioso evento de modo que mais pessoas possam conhecer os potenciais das cidades e se interessem em visitar ou investir”, ressaltou.

Na sequência, as ações do Estado para o turismo foram apresentadas, baseadas em três eixos do programa Descubra Mato Grosso: promoção, estruturação do turismo e implantação da infraestrutura. Também foram explicados detalhes sobre o Cadastur do Ministério do Turismo (Mtur) que passou a ser obrigatório para quem desenvolve atividades na área do turismo, como hospedagem e guias de turismo.

Outra palestra apresentou as linhas de crédito disponíveis para o público na agência Desenvolve MT que possui opções de crédito para micro, pequenos, médios e grandes empresários que querem investir em novos negócios ou incrementar os que já possuem.

“O evento está sendo proveitoso, pois, estamos conseguindo saber mais sobre as ações do Governo, quais os direcionamentos da gestão, de modo que com essa experiência poderemos estar mais capacitados para desenvolver o turismo de uma forma planejada. Em Juína temos o Conselho Municipal, mas agora, estamos buscando criar o Fundo Municipal do Turismo que será o nosso instrumento para correr em busca de recursos e elaborar os projetos”, declarou o secretário de Esporte, Lazer e Turismo de Juína, Wilson Pereira.

Ainda na quarta-feira, os participantes tiveram explicação sobre a plataforma Mapas do MTur que possui um banco de dados nacional com informações completas sobre as cidades e regiões, através do Mapa do Turismo Brasileiro. O programa pode ser acessado por qualquer pessoa, e muitos turistas o utilizam para buscar informações mais seguras antes de viajar. Também há uma versão da plataforma desenvolvida para Mato Grosso: o Mapas MT que antes era chamado de Mapas Culturais, mas, foi alterado para permitir que outros segmentos, além do cultural também pudessem participar. Hoje, Mato Grosso está cadastrado no Mapa do Turismo com 77 cidades e 14 regiões turísticas.

“Ter todos os municípios com seus atrativos inseridos no programa digital é um dos nossos maiores desafios, pois, além de fazer o cadastro com informações, dados, fotos, também é preciso atualizar a cada dois anos, atendendo a uma determinação do MTur. Mas, o nosso conselho para os gestores e envolvidos é que façam, pois assim, facilita até quando vamos pleitear algum investimento mediante o Governo Federal, pois eles pesquisam se há cadastro nos seus canais digitais, buscam todas as informações possíveis antes de aprovar qualquer coisa”, alertou o Coordenador de Pesquisa e Planejamento da Seadtur, Diego Beserra.

Na quinta-feira (16) pela manhã, o Encontro contou com uma breve explanação sobre o espaço da agricultura familiar na FIT Pantanal e que, além das presenças dos municípios, também terá à disposição cerca de 30 estandes para comercialização de produtos através da gestão e parceria entre a Secretaria de Agricultura e Assuntos Fundiários e a Ceasa MT.

Para concluir, o superintendente de Infraestrutura do Turismo da Sedec, Reinaldo Guimarães falou sobre o Programa de Desenvolvimento Sustentável do Turismo (Prodestur) que teve mais de R$ 200 milhões em recursos provenientes do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para projetos de infraestrutura turística em diversas regiões de Mato Grosso, contemplando importantes rotas de acesso e polos turísticos e de negócios.

O gestor lembrou que muitos municípios ficaram de fora deste pacote de investimentos por falta de projetos técnicos completos. “Do mesmo jeito que conseguimos este montante volumoso de dinheiro, também precisamos demonstrar ao órgão emissor que temos todas as licenças ambientais, fundiárias, questão de impacto social, custos, objetivos com as obras, geração de emprego e renda, certificados da prefeitura para que possamos pleitear. Por isso, insistimos na importância de que cada município ou região precisa ter uma equipe técnica de servidores para se dedicar com afinco somente à elaboração desses projetos, pois, uma vez que esse material chega até nós, temos o prazer de apoiar em todo o processo de captação”, relatou.

Transporte